Diferenciais Maminfo

Capilaridade
Nacional

Logística e Estoque

Suporte 24HRS

Suporte Bilíngue

Expertise em Projetos

mam_blog

CIBERSEGURANÇA COMO PRIORIDADE DIGITAL EM 2021

O QUE É CIBERSEGURANÇA?

Cibersegurança é a prática que protege computadores e servidores, dispositivos móveis, sistemas eletrônicos, redes e dados contra ataques maliciosos. Também é chamada de segurança da tecnologia da informação ou segurança de informações eletrônicas. O termo é aplicável a uma variedade de contextos, desde negócios até computação móvel, e pode ser dividido em algumas categorias comuns.

Segurança de rede é a prática de proteger uma rede de computadores contra intrusos, sejam eles invasores direcionados ou malware oportunista.

Segurança de aplicativos foca em manter o software e os dispositivos livres de ameaças. Um aplicativo comprometido pode fornecer acesso aos dados que pretende proteger. O sucesso da segurança começa na fase de projeto, bem antes de um programa ou dispositivo ser implantado.

Segurança de informações protege a integridade e a privacidade dos dados, tanto no armazenamento como em trânsito.

Segurança operacional inclui os processos e decisões para tratamento e proteção dos arquivos com dados. As permissões que os usuários têm ao acessar uma rede e os procedimentos que determinam como e onde os dados podem ser armazenados ou compartilhados se enquadram nesta categoria.

Recuperação de desastres e continuidade dos negócios definem como uma organização responde a um incidente de cibersegurança ou qualquer outro evento que cause a perda de operações ou dados. As políticas de recuperação de desastres ditam como a organização restaura suas operações e informações para retornar à mesma capacidade operacional de antes do evento. A continuidade dos negócios é o plano ao qual a organização recorre ao tentar operar sem determinados recursos.

Educação do usuário final aborda o fator de cibersegurança mais imprevisível: as pessoas. Qualquer pessoa pode introduzir acidentalmente um vírus em um sistema seguro se deixar de seguir as práticas recomendadas de segurança. Ensinar os usuários a excluir anexos suspeitos de e-mail, não conectar unidades USB não identificadas e várias outras lições importantes é vital para a segurança de qualquer organização.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE ATAQUES MAIS COMUNS?

As ameaças combatidas pela cibersegurança são triplicadas:

  • crime virtual inclui indivíduos ou grupos que visam sistemas para obter ganhos financeiros ou causar interrupções.
  • ataque cibernético muitas vezes envolve a coleta de informações com motivação política.
  • terrorismo cibernético tem como objetivo minar sistemas eletrônicos para causar pânico ou medo.

Então, como os agentes mal-intencionados tomam o controle dos sistemas de computadores? Aqui estão alguns métodos comuns usados para ameaçar a cibersegurança:

Malware

Malware significa software malicioso. Uma das ameaças virtuais mais comuns, o malware é um software que um criminoso virtual ou hacker criou para prejudicar ou danificar o computador de um usuário legítimo. Muitas vezes disseminado através de um anexo de e-mail não solicitado ou download de aparência legítima, o malware pode ser usado por criminosos virtuais para ganhar dinheiro ou em ataques cibernéticos com motivação política.

Há uma série de diferentes tipos de malware, incluindo:

Vírus: Um programa de replicação automática que se prende a um arquivo limpo e se espalha pelo sistema de computadores, infectando arquivos com código malicioso.

Cavalos de Troia: São um tipo de malware disfarçado de software legítimo. Os criminosos virtuais enganam os usuários para carregar cavalos de Troia em seus computadores, causando danos ou coletando dados.

  • Spyware: Um programa que registra secretamente o que um usuário faz, para que os criminosos virtuais possam fazer uso dessas informações. Um spyware pode, por exemplo, capturar detalhes de cartão de crédito.
  • Ransomware: Malware que bloqueia os arquivos e dados de um usuário, com a ameaça de apagá-los, a menos que um resgate seja pago.
  • Adware: Software publicitário que pode ser usado para disseminar malware.
  • Botnets: Redes de computadores infectados por malware que os criminosos virtuais utilizam para realizar tarefas on-line sem a permissão do usuário.

Injeção de SQL

Uma injeção de SQL (Linguagem de Consulta Estruturada) é um tipo de ataque cibernético usado para assumir o controle dos dados de um banco de dados ou roubá-los. Criminosos virtuais exploram vulnerabilidades em aplicativos controlados por dados para inserir código malicioso em um banco de dados através de uma instrução de SQL mal-intencionada. Com isso, eles têm acesso às informações sigilosas contidas no banco de dados.

Phishing

Phishing é quando criminosos virtuais têm como alvo vítimas com e-mails que parecem ser de uma empresa legítima pedindo informações sigilosas. Geralmente, os ataques de phishing são usados para enganar as pessoas, levando-as a fornecer dados de cartão de crédito e outras informações pessoais.

Ataques “man-in-the-middle”

Um ataque ”man-in-the-middle” é um tipo de ameaça virtual em que um criminoso virtual intercepta a comunicação entre dois indivíduos para roubar dados. Por exemplo, em uma rede Wi-Fi não segura, um invasor pode interceptar os dados que estão sendo passados do dispositivo da vítima e da rede.

Ataque de negação de serviço (Denial-of-service)

Um ataque de negação de serviço é um ataque em que os criminosos virtuais impedem um sistema de computadores de atender solicitações legítimas, sobrecarregando as redes e os servidores com tráfego. Isso torna o sistema inutilizável, impedindo uma organização de realizar funções vitais.        

PROTEJA-SE CONTRA ATAQUES CIBERNÉTICOS

Como empresas podem se proteger contra ameaças virtuais? Confira abaixo nossas principais dicas e soluções para cibersegurança:

PROTEÇÃO DO USUÁRIO FINAL

FortiClient

A proteção do usuário final ou a segurança de endpoints são um aspecto crucial da cibersegurança. Afinal, muitas vezes é um indivíduo (o usuário final) que faz o upload acidental de um malware ou de outra forma de ameaça virtual para seu desktop, laptop ou dispositivo móvel.

Como as medidas de cibersegurança protegem usuários finais e sistemas? A MAMINFO oferece a solução FortiCliend em parceria com a Fortinet. FortiClient é um Fabric Agent que oferece proteção, conformidade e acesso seguro em um único cliente modular leve. Um Fabric Agent é um bit de software de endpoint executado em um endpoint, como um laptop ou dispositivo móvel, que se comunica com o Fortinet Security Fabric para fornecer informações, visibilidade e controle a esse dispositivo. Ele também permite conectividade remota e segura com o Security Fabric.

O FortiClient Fabric Agent pode:

  • Reportar ao Security Fabric sobre o status de um dispositivo, incluindo aplicativos em execução e versão de firmware.
  • Enviar todos os arquivos suspeitos para um Fabric Sandbox.
  • Aplicar controle de aplicativos, controle de USB, filtragem de URL e políticas de atualização de firmware.
  • Fornece proteção contra malware e serviço de firewall de aplicativo.
  • Habilite o dispositivo para se conectar com segurança ao Security Fabric por VPN (SSL ou IPsec) ou túneis ZTNA, ambos criptografados. A conexão com o Security Fabric pode ser um FortiGate Next-generation Firewall ou serviço SASE.

Nossos protocolos eletrônicos de segurança também se concentram na detecção de malware em tempo real. Muitos utilizam a análise heurística e comportamental para monitorar o comportamento de um programa e seu código para se defenderem contra vírus ou cavalos de Troia que alteram seu formato a cada execução (malware polimórfico e metamórfico). Os programas de segurança podem confinar programas potencialmente maliciosos a uma bolha virtual separada da rede de um usuário para analisar seu comportamento e aprender a melhor maneira de detectar novas infecções.

GERENCIAMENTO DE SEGURANÇA CENTRALIZADO

FortiManager

Com os desafios de ciber segurança de hoje, as equipes de segurança precisam de um gerenciador fácil e objetivo como o que fornece FortiManager.  Outros métodos estão ficando para trás devido a restrições de recursos e uma incapacidade de acompanhar as últimas ameaças. Complexidade e desconhecido diminuem a eficácia de segurança.

Visibilidade baseada na combinação de hardware e software reduz a complexidade de gerenciamento;

Gerenciamento simplificado na implantação e na configuração;

Disponível em: appliance, VM e Nuvem.

Gestão de operações em NOCs-SOCs

Como a nuvem e o IoT forçam as redes a evoluírem, organizações lutam para manter-se adiante. A multitude de soluções com as variadas formas de gestão estão redobrando os esforços das equipes de TI.  O FortiManager é a ferramenta para NOC-SOC que foi construída com a perspectiva da segurança.  Ele fornece um único painel de gerência e monitoramento para todos os componentes da rede de segurança Fortinet.

SEGURANÇA PARA REDES COM IOT

FortiNAC: Network Access Control

Disponível para Appliance e VM (Virtual Machine).

O grande aumento de dispositivos IoT (Internet das Coisas), fez com que as organizações necessitassem melhorar sua visibilidade e entender o que está conectado às suas redes. Eles precisam conhecer todos os dispositivos e todos os usuários que acessam suas redes. Os dispositivos de IoT permitem iniciativas de transformação digital e aprimoram a eficiência, a flexibilidade e a otimização. No entanto, eles são inerentemente não confiáveis, com projetos que priorizam o baixo custo em vez da segurança. Sendo assim, o FortiNAC fornece a visibilidade para ver tudo que está conectado à rede, bem como a capacidade de controlar esses dispositivos e usuários, incluindo respostas dinâmicas e automatizadas.

 O FortiNAC permite três recursos principais para proteger dispositivos IoT:

  • Visibilidade para ver todos os dispositivos e usuários quando eles entram na rede.
  • Controle para limitar onde os dispositivos podem ir à rede.
  • Resposta automatizada para acelerar o tempo de reação para eventos.

Coletivamente, esses três recursos fornecem o necessário para que os administradores de redes precisam para proteger um mundo que está adotando a IoT.

RELATÓRIOS E LOGS CENTRALIZADOS

FortiAnalyzer

A falta de visibilidade pode abrir uma brecha na segurança e comprometer sua empresa.  Para cada dia que uma organização é exposta, é uma oportunidade para os hackers penetrarem e recolher informações confidenciais da mais alta importância.  O FortiAnalyzer- Relatórios e Logs Centralizados oferece uma visão crítica sobre as ameaças em toda a superfície de ataque e fornece visibilidade instantânea, consciência da situação, inteligência em tempo real de ameaças, análise e ações.

A correlação de eventos e detecção avançada de ameaças permite que os administradores de TI identifiquem e respondam rapidamente a ameaças de segurança por toda a rede.

Um poderoso painel NOC/SOC, customizável, fornece gerenciamento, monitoramento e controle sobre a sua rede.

Um desempenho escalável e implantações flexíveis oferecem suporte a milhares de agentes FortiGate e FortiClient que dinamicamente dimensionam o armazenamento necessário com base em requisitos de retenção.

O ecossistema de segurança Fortinet fornece proteção unificada, de ponta a ponta, implantando firewalls enterprise que combatem as ameaças persistentes e avançadas ao adicionar o FortiAnalyzer que expande a malha de segurança aumentando a visibilidade e a segurança, com a captura de informações detalhadas produzindo alertas que são acionáveis e automatizados.

O programa permite coletar, analisar e correlacionar centralizadamente os dados de logs de sua rede distribuída de firewalls, visualizando todo o tráfego e gerando relatórios a partir de um único console.

PONTOS DE ACESSO WIRELESS – SEGURANÇA E ACESSO INTEGRADOS

FortiAP

A necessidade de uma rede Wireless robusta

As Empresas estão procurando aumentar sua produtividade através do acesso ininterrupto às aplicações e recursos, sem comprometer a segurança e a agilidade. Neste caso, você necessita aumentar a visibilidade e o controle do seu tráfego de rede sem fio, utilizando as mesmas políticas de sua rede cabeada de modo a eliminar potenciais pontos cegos. Você também precisa de uma solução que ajude a atender à conformidade, bloqueando proativamente o acesso não autorizado enquanto, ao mesmo tempo, fornece ferramentas para dar continuidade aos negócios, seguindo as melhores práticas da indústria.

Solução Integrada de Segurança e Acesso Sem Fio

Os access points FortinetAP entregam acesso limpo e seguro contribuindo para uma rede mais segura. Com gerenciamento centralizado através do FortiGate® ou da plataforma FortiWiFi ™, com o seu controlador integrado, oferece uma solução de segurança abrangente e integrada para as suas redes com e sem fios. Ao trabalhar como um controlador de redes sem fio, nossa solução permite a implementação de uma proteção abrangente, líder da indústria, na plataforma “Unified Threat Management” (UTM), aproveitando assim o seu investimento atual.

Tecnologia sem fio líder da indústria

Os access points sem fio FortiAP baseados nos standards IEEE 802.11a / b / g / n e operaram em ambos os espectros 2,4 GHz b / g / n e 5 GHz a / n. Eles utilizam a mais alta tecnologia de chip sem fio que inclui 2×2 MIMO (saídas múltipla) com fluxos de transmissão dupla. A tecnologia MIMO permite ao FortiAP alcançar taxas de associação sem fio tão elevados como 300 Mbps por rádio e permite uma cobertura duas vezes mais abrangente, tanto quanto conexão ao legado 802.11a / b / g. Cada FortiAP pode suportar até oito SSIDs por rádio – sete para acesso do cliente e um para a verificação de redes suspeitas. Eles também usam várias técnicas de descoberta para encontrar controladores dispositivos FortiGate existentes em redes L2 ou L3.

A MAMINFO possui certificações para todas as principais tecnologias de segurança, estas qualificações independentes comprovam a nossa capacidade para consolidar múltiplas tecnologias de segurança em dispositivos e ao mesmo tempo atender aos mais altos padrões de desempenho e precisão.

A LEI QUE IMPULSIONOU A CIBERSEGURANÇA | LGPD

Com a aprovação da Lei Geral de Proteção de Dados, empresas atuantes nos setores públicos e privados terão de passar por uma série de adaptações quanto à obtenção, o armazenamento e o tratamento de dados advindos de canais online e offline, atendendo por completo às conformidades de proteção à informação.

O objetivo das novas normativas é simples: garantir a segurança e transparência no que se trata da utilização de dados dos cidadãos, visto que a proteção de informações sensíveis se faz cada vez mais importante nos negócios da sociedade atual. Com isso, em termos gerais, é de obrigação da organização coletar apenas informações pessoais com o consentimento do titular, além de esclarecer quais serão os fins destes dados. O não cumprimento da lei acarretará em multas e/ou sanções, onde a empresa que não obedecê-la terá que pagar o equivalente a 2% do seu faturamento (com limite de R$ 50 milhões, por transgressão).

Por estes motivos citados acima e diante as demais notícias recorrentes sobre ameaças cibernéticas, vazamentos de dados e malwares, grandes e médias empresas já têm dado mais atenção a assuntos relacionados a cibersegurança, observando-se uma grande movimentação para o preparo e adequação às novas normas estabelecidas, o que inclui a criação de planos de negócio para tomadas de medidas corretivas, bem como estabelecimento de orçamentos para aderirem novas tecnologias e elaborarem projetos de segurança e compliance.

A proteção dos dados deixou há muito de ser necessidade, sendo considerada hoje como uma das principais prioridades para os negócios. As principais organizações já vêm se movimentando, afinal, sabem que há um longo caminho a ser percorrido para a adequação, que envolve desde o diagnóstico do ambiente atual, até a criação de programas de governança, revisão de documentos e treinamentos in company. Em paralelo, encontramos também um cenário onde o investimento em tecnologias baseadas em inteligências artificial para executar o trabalho de identificação, classificação, gerenciamento e controle quanto aos dados sensíveis e não sensíveis e a busca pela automatização de testes de invasão para validação de controle nunca estiveram tão presentes entre os que se preocupam em construir uma estratégia de segurança sólida, visando proteger toda a cadeia de produção dentro do mercado atuante e ao mesmo passo fortalecer os vínculos de confiança com seus usuários.

Já se informou sobre cibersegurança? Agora entre em contato com nossos especialistas através do telefone: (19) 99575-9622.

compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ouvidoria

nós temos a solução para seu negócio

fale conosco sem compromisso!

E-mail
comercial@maminfo.com.br

Central de Atendimento
0800 940 0823
(19) 3751 - 3100

Siga-nos

Obrigado (a) pelo contato!

Obrigada (o) pelo contato, em breve nossos especialistas entrarão em contato com você!

Enviar
Fale com um especialista